terça-feira, abril 10, 2007

Ilha de encanto e beleza

FUNCHAL - Imagem retirada de
http://www.pbase.com/image/36789275

A minha cyberamiga, amaliana, docente e fadista Valéria Mendez, editora do blog http://www.fadista-valeria-mendez.weblog.com.pt/ encontra-se, há algum tempo, no Continente e, como é de calcular, cheiinha de saudades da sua querida Madeira, motivo bastante para aqui recordar, mesmo sem som, a acariciante voz de Maximiano de Sousa, que ficou conhecido por Max, e o tema Ilha da Madeira, da autoria de Artur Ribeiro e de Mário Gonçalves Teixeira.

Quando te deixei, Madeira
Eu trouxe como bagagem
Saudades p'rá vida inteira
E um beijo teu p'rá viagem
Agora moro ao abrigo
Desta Lisboa encantada
Que, quando sonho contigo,
Parece cantar comigo
Esta canção magoada

Minha Madeira querida
Tão pequenina e garrida
Cheia de luz e de cor
Ilha de encanto e beleza
Linda terra portuguesa
Por quem quis ser trovador

Minha Madeira velhinha
És um ninho de andorinha
Vogando no mar sem fim

No meu cantar de saudade
Eu peço a Deus que te guarde
Inteirinha para mim. Posted by Picasa

Desculpem-me a liberdade do sublinhado, mas acho que, quanto mais não fosse, só a imagem contida nesses dois versos valem o poema.
Difícil é escrever coisas simples!... Complexa é a Simplicidade!...

3 comentários:

Anónimo disse...

Há, também cantada pelo Max uma canção menos conhecida, julgo eu, mas de um enorme encanto, quer na melodia, na forma como só o Max a sabe cantar, como no poema, intitula-se "As bordadeiras".

fadocravo disse...

Pois há! maravilhosa tb. E não está esquecida. Um dia destes, vai ser o postal do dia.

Maria disse...

Concordo com o comentário anterior. Os versos são muito lindos. A Madeira toda é muito linda. Estive lá há um mês e voltei apaixonada. A paisagem, a limpeza das ruas, as casinhas, tudo é muito lindo. Parabéns aos madeirenses por conservarem tão bem o que Deus fez tão belo.