sábado, dezembro 31, 2011

節日快樂


video

Com este "Fado Chinês", da autoria de João Nobre, interpretado por Fernanda Baptista, despeço-me, a todos desejando 

2012年快樂

sexta-feira, dezembro 30, 2011

"O FADO E A SAUDADE"


D.P.

"Agora em Paris mal se pode ter saudades de Lisboa...", parece lamentar-se a poetisa moçambicana Merícia de Lemos ...

terça-feira, dezembro 20, 2011

"ORAÇÃO FADISTA" - Isabel de Oliveira e José Borges


Plat.

VIDEO DE HOMENAGEM
video

Já aqui tinha lembrado Isabel de Oliveira que hoje recordo novamente, numa desgarrada com José Borges, interpretando, no Menor, esta Oração, porém, Fadista, da autoria de João de Freitas

Numa noite, na viela / dum bairro mal afamado / caiu do céu uma estrela / e alguém disse que era o Fado//

Desde então, quem sofre e sente / algum desgosto de amor / tem nesta canção dolente / um lenitivo p'rá dor//

Pois o Fado é uma reza / que cantado nos dá calma / sendo a canção portuguesa / que mais fala à nossa alma//

É tristeza, sofrimento / saudade, melancolia / a expandir o sentimento / de quem sofre dia a dia//

E uma guitarra a tanger / na nossa linda canção / até parece o gemer / das cordas dum coração//

Esta canção sem igual / quando a cantar qualquer voz / nós sentimos Portugal / a vibrar dentro de nós.

FELIZ NATAL

quarta-feira, dezembro 07, 2011

QUEBRA-CABEÇAS




- Olha, que graça! é o Figo não é?!
- Parece...
- E o que é que o Figo faz num cartaz de Fado?!
- Publicidade, claro!...
- Será que também canta o fado?
- Estás pior!...
- É que não consigo ver a ligação, a mensagem...
- Não consegues?!... Andas mesmo desligada! Não vês que agora, ao Fado, alguns chamam-lhe um figo?...
- ?! claro! nem podia ser mais evidente!... Menina, ele há publicitários!...

terça-feira, dezembro 06, 2011

FADO DE EXPORTAÇÃO



Ilust.1930


Ora aqui temos um curioso texto do não menos curioso R.X., que parece poder sustentar a hipótese de que o Fado, já em 1930, era bem conhecido e do agrado dos estrangeiros que até o exportavam... por grosso e em contrabando! Com as devidas reservas, poderia até dizer-se que o Fado já então era, sem o ser ainda, Património da Humanidade... :-)



Ilust.1934

segunda-feira, novembro 28, 2011

Noite de ronda




Após ter tido conhecimento da vitória do nosso Fado, em Bali, e de ter ouvido e lido as reacções dos mais responsáveis e interessados pelo feito, lembrei-me eu de ir bisbilhotar os Sítios de Fado, não só os que há mais tempo divulgam o género mas também os que reputo, ou de maior qualidade, ou responsabilidade. Interessante é verificar que, sendo este o meio que, provavelmente, mais tem contribuido nos últimos tempos para divulgar inter e extra muros o nosso particular género poético-musical, não tenha havido até agora quaisquer manifestações da parte dos respectivos bloguistas, o que é, já em si, uma mensagem que todos muito bem entendemos...



Dos blogues onde, para já, se verifica uma reacção ao facto de o Fado ser agora Património da Humanidade, para além de Nacional, não posso deixar de destacar o da Associação Portuguesa dos Amigos do Fado - APAF - que, obviamente, se congratula com o feito, mas à responsável do qual eu aqui gostaria de deixar as seguintes questões:

- Pelo simples facto de o Fado ter sido considerado Património Cultural Imaterial da Humanidade, é corolário que seja o Fado "um laço mais forte de união entre todos os portugueses" ???

- Não será triste sequer pensar que é o facto de termos recebido esta distinção que nos irá tornar mais responsáveis, cuidadosos e amigos do nosso Património?!...



"Esta distinção responsabiliza-nos não só do ponto de vista patrimonial, um maior cuidado com os arquivos e maior preservação de uma memória que foi durante décadas essencialmente popular, como de dignificação por quem o canta, compõe e o faz todos os dias, incluindo as casas de Fado que continuam a ser um cartaz para quem nos visita.Neste sentido, e de acordo com os princípios instituidores da APAF, esperamos que se possa dinamizar mais os estudos sobre o Fado e divulgar o seu património cultural."



Essa união, responsabilidade, cuidado e dedicação não seriam, para além de naturais, já um Dever?!...

Aqui para nós que ninguém nos ouve, espero eu que o Fado continue genuíno, a ser inventado e praticado por quem o encontrou na alma e lhe deu voz; espero igualmente o fim dos feudos instalados que trabalham principalmente para a auto-promoção e visibilidade; espero, finalmente, que este não seja mais um daqueles enormes logros em que, nos últimos tempos, nos temos democraticamente enredado e que têm prejudicado a grande maioria para beneficiar apenas uns muito poucos...

Como o Velho do Restelo, a mim apetecer-me-ía também avisar

-"Ó glória de mandar! Ó vã cobiça
Desta vaidade, a quem chamamos Fama!
Ó fraudulento gosto, que se atiça
C'uma aura popular, que honra se chama!

..."


E, já agora, que estamos numa de Descobrimentos, de Diáspora Portuguesa, queria apenas, a terminar, lembrar que


"The first European contact with Bali is thought to have been made in 1585 when a Portuguese ship foundered off the Bukit Peninsula and left a few Portuguese in the service of Dewa Agung."


Viva o Fado! Viva Portugal!

sexta-feira, novembro 25, 2011

Uma noite de vela panda...




Ontem, a RTP1 transmitiu este espectáculo de Homenagem ao Fado (?!), promovido pela S.P.A., que teve lugar na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, cuja coordenação esteve a cargo de Tózé Brito, sendo o guião de Tiago Torres da Silva e a cenografia de António Casimiro.


Gostaria de aqui tecer largos elogios a essa notável iniciativa, mas apenas me apraz registar muito brevemente o seguinte


- mais uma vez, notei algumas ausências absolutamente inexplicáveis e certas presenças completamente dispensáveis...


- as vozes, nem sempre estiveram no seu melhor; diria mesmo que não foi uma noite feliz para grande parte do/as fadistas...


- em suma, teria sido um espectáculo sem brilho, talhado em figurino de outros tempos, não fora aquele genuíno toque Malatino, muito bem coadjuvado pela também apresentadora, mas Fadista que, com a sua interpretação irrepreensivel de um tema que não poderia ser mais bem escolhido, conseguiu transformar aquele sarau numa Noite Diamantina!...

quinta-feira, novembro 17, 2011

Sim! Que vantagens?!...

Também ignoro que vantagens haverá e duvido mesmo que haja algumas!...
Temo até que possa haver algumas menos boas consequências...
Pelos vistos, estou bem acompanhada ...

terça-feira, novembro 01, 2011

"Fado da Saudade"




D.P.


Afinal, havia outro!... Não bastava já a polémica que se gerou à volta da autoria da música do fado com que Carlos do Carmo ganhou, há 3 anos, o Goya, senão que o título desse fado replique o de um fado que Berta Cardoso estreou, em 1951, na Revista "Lisboa é coisa boa", com o qual alcançou enorme êxito... Claro que não é caso único; há mais casos destes do que seria desejável, o que, por poder gerar confusões e não só, não deveria ser permitido... Mas, enfim, "eles" é que sabem!...

segunda-feira, outubro 17, 2011

"SOLAR DA ALEGRIA"


Numa das lendárias "casas de fado", um elenco de luxo: a cantadeira Berta Cardoso acompanhada pelos guitarristas- Armandinho, José Marques "Piscalarete" e Carlos Ramos e pelos violistas Alberto Correia, N.I. e Santos Moreira.

domingo, outubro 16, 2011

PIONEIROS DO FADO

"Berta Cardoso vai novamente transpor longos mares..."


O que me admira que nenhum destes pilares do Fado tenha sido escolhido para integrar a colecção filatélica "O Fado" !...

Que critérios terão presidido à escolha? Ou terá sido simplesmente a gosto de quem decide, como antigamente?!... De notar que João da Mata, Armandinho e Martinho d'Assunção, são, para além de brilhantes instrumentistas, notáveis autores de letras e músicas... De notar que Berta Cardoso foi aquela que Amália desejava vir a ser, quando começou...

Porque não terão sido escolhidas algumas destas tão genuínas individualidades fadistas, a quem tanto o Fado deve, para figurar naquela colecção?!...

Ó, gentes da minha terra! Afinal, até parece que temos um Feudo do Fado!... Mas nem por isso há-de cair o Carmo e a Trindade!... :-)

quinta-feira, outubro 13, 2011

PIONEIROS NO FADO




João Fernandes - BERTA CARDOSO - Santos Moreira


"... O facto torna-se digno de registo, em virtude de ser a primeira vez que um emprezário achou digno de encaixilhar no seu teatro, nas suas peças, o Fado, tal qual ele é cantado e tocado em Portugal. ..." (Daqui)

terça-feira, outubro 11, 2011

"FIGURAS DO FADO"





Três sonetos que Armando Neves (1899-1944), poeta e jornalista, dedicou, homenageando, a estas três grandes Figuras do Fado, painel em que ele igualmente deverá figurar como um dos mais importantes letristas. Dele, lembramos alguns dos que foram grandes êxitos: "Cruz de Guerra" e "Canção da Neve", criações de Berta Cardoso, "Amor de pai", criação de Mª Emília Ferreira e "A Freira", do repertório de Joaquim Campos, entre outros.
Sentados a uma mesa da "Adega O Faia", espaço inquestionavelmente ligado à grande Lucília do Carmo, Berta e Marceneiro ouvem atentamente Linhares Barbosa que lhes estará lendo uma nova letra, provavelmente para o repertório de Berta Cardoso que, nos anos 50 foi dirigente artística daquele restaurante típico.

quarta-feira, outubro 05, 2011

MARIA VITÓRIA


Maria Vitória por Armando Neves

" P'ra se cantar bem o fado / não é preciso talento... / -É preciso ter chorado / p'ró cantar com sentimento! " (Pereira Coelho)


sábado, setembro 24, 2011

O "Chico da Mouraria" - SAUDADE DOS SANTOS

Numa I.P. de 1906, a encimar um interessante artigo de Albino Forjaz Sampaio, que pode ler aqui, a imagem de Francisco da Conceição, o Chico da Mouraria, uma figura fadista que o fado com o mesmo nome celebra e a propósito se lembra, na notável interpretação de Saudade dos Santos. Este fado, que também se encontra gravado por Argentina Santos, foi, salvo melhor opinião, criação e pertenceu ao repertório de Arminda Vidal, uma fadista quase esquecida, mas que teve notoriedade nos anos 30/50, que fez parte do elenco privativo do Retiro da Severa (1938), ao lado de grandes nomes do fado, tais como Berta Cardoso, Alfredo Marceneiro, Mª Emília Ferreira, Júlio Proença e outros.

Doutra figura mítica também se fala nesse artigo, o Sérgio do violoncelo, que tocava na Carreirinha do Socorro e que ficou também imortalizado num fado, interpretado por Berta Cardoso, que deu brado na Revista Cartaz de Lisboa.

video

Plat.

terça-feira, setembro 20, 2011

INÁCIO DE MATOS - "Não perguntes onde andei"


video


"Não perguntes onde andei", de António José e de Inácio de Matos, que também é o intérprete deste fado, acompanhado pelas guitarras de João Alberto e de José Luis Nobre Costa, a viola de Humberto de Andrade e a viola-baixo de José Vilela.


sexta-feira, setembro 16, 2011

GLÓRIA DE LOURDES - "Lágrima caida"



video


Radicada no Brasil, Glória de Lourdes editou, há bem pouco tempo, o seu último trabalho "Fado na Intimidade".


Porém, é com um fado gravado há bem mais anos que aqui a recordo - "Lágrima caída", de Luiz Campos e de Chico Madureira, acompanhada pelo guitarrista Arménio de Melo e pelo violista José Maria Nóbrega.


Quisera ser uma lágrima / Para em teu olhar nascer / Deslizar em tua face / Em tua boca morrer / Duma lágrima caida / Nasceu a minha paixão / Duma saudade perdida / Morreu a minha ilusão //

As lágrimas quero ser / Se um dia te vir chorar / Para em teu rosto correr / O lume do meu penar / Horas tristes que passaram / Eu as guardo sem rancor / As migalhas que ficaram / São restos do nosso amor / E em meus olhos bailaram / Duas lágrimas de medo / As luzes se apagaram / E a noite morreu mais cedo.

quinta-feira, setembro 08, 2011

D. HEITOR GIL DE VILHENA - "Fado recordado"



video


É de Carlos Alberto França este nostálgico "Fado recordado" que lembro na interpretação de Heitor Gil de Vilhena, que, em 1968, abriu a que é hoje a mais antiga casa de fados do Porto, a Casa da Mariquinhas .


"Brincar no passeio / era o meu recreio / nos tempos de então / bibe de xadrez / sem nada nos pés / jogando o pião / e na vila ao lado / já sem ter telhado / havia uma adega / onde se saltava / à corda e brincava / sempre à cabra-cega


Na rua onde moro / há coisas que adoro / já desde petiz / quando ia com a Bia / a Zefa e a filha / para o chafariz / tal como o pregão / daquela garota / vendendo figuinhos / de capa-rota / na rua onde moro / de saudade choro / tempo tão feliz!..."

sábado, setembro 03, 2011

MICÁ - "O Português"

Há já algum tempo que tencionava lembrar a Mª do Carmo Silva, que usa o nome artístico Micá, mas tenho vindo a adiar o momento por causa do fado que escolhi para fazê-lo, fado que tem uma letra que pode causar agora certos constrangimentos e que alguns poderão achar até de duvidoso bom gosto. Ora, foi exactamente por causa desta curiosa letra, que não conheço interpretada por outro/a fadista, que escolhi este fado e decidi finalmente divulgar, doa a quem doer. Pode parecer que a letra é daquelas muito datadas, definitivamente pertencente ao passado, no que toca a discriminações raciais e a nacionalismos serôdios... A sério, acham mesmo?!...

Formulando a questão de outro modo; já não haverá leis que impeçam alguns de caminhar pelo "passeio", mas que abra excepções a alguns desses, diferentes doutros alguns?...

Enfim, quem dera que qualquer português continuasse a sentir esse orgulho de ser "dum país de valor, muito nobre e sonhador, conhecido em todo o mundo..."

Sem mais, "O Português", de Júlio Vieitas e Pedro Rodrigues, na interpretação de Micá.



video

sexta-feira, setembro 02, 2011

QUANTOS AUTORES TEM O FADO...?!




Em Dezembro de 2008, lembrei Beatriz Ferreira interpretando um fado antigo, "Três beijos", gravado por Júlio Proença e cuja autoria indicada, no fonograma, é de Joaquim Campos.



Em Janeiro de 2010, editei este verbete no Fadoteca, precisamente acerca desse fado e do "Puxavante", parecendo que, afinal, a autoria pertence a Pedro Rodrigues, que a reclama em carta dirigida a João da Mata, ouvidos ainda o próprio Joaquim Campos e o Júlio Proença.



"Se bem me lembro", ainda não há muito tempo se gerou, no "meio do Fado", semelhante conflito acerca da autoria de um fado a que, entretanto, foi dada outra autoria, igual e simplesmente apenas por causa "da forma de tocar", com a singela diferença de que, neste último caso, o mais recente autor insiste na sua razão...



De facto, a partir do momento em que o Fado se profissionalizou (e já lá vão largos anos), parece continuar a ser muito difícil ser prior de tal freguesia... "à qual muitas pessoas de valor ultimamente têm vindo e, no número das quais, sente muito em não querer ser" englobada esta vossa amiga...

segunda-feira, agosto 29, 2011

JOSÉ MANUEL DE CASTRO - "Barco à deriva"





video


"Barco à deriva / Que um dia saiu do cais / E não chega nunca mais / A porto de salvação"


As palavras são de Artur Ribeiro, a música de Jorge Fontes, a interpretação de José Manuel de Castro

domingo, julho 31, 2011

"FADO DE MOURARIA"




video


Atrevo-me a divulgar mais esta faixa do Vol. VI dos Arquivos do Fado, da Tradisom, porque sei que o seu Director me autoriza a fazê-lo, mais ainda porque naquela, para além dos já conceituados fadistas Ercília Costa e Joaquim Campos, participa a então nóvel fadista Berta Cardoso, nome maior entre os maiores do Fado, de quem este ano se comemora o centenário. A convite de Armandinho, que a acompanhou e ouviu cantar quando, pela primeira vez se exibiu em público no Salão Artístico de Fados, Berta Cardoso foi a Madrid gravar, acompanhada por Maria Alice e seguidamente por outros cantadores e cantadeiras, como é o caso.
Ercília Costa, Joaquim Campos e Berta Cardoso são, pois, as vozes que dão voz a este "Fado de Mouraria", acompanhados pelo insigne guitarrista Armando Freire e o distinto violista Georgino de Sousa.


Silêncio, que se vai cantar o Fado!


"Cierto día del año 1930 llegó a Madrid un contingente fadista procedente de Lisboa y compuesto por los cantantes Joaquim Campos, Berta Cardoso, Cecília d’Almeida y Ercília Costa, todos ellos rutilantes estrellas de famoso Café Luso..."

terça-feira, julho 26, 2011

"A DESGARRADA"



video


Com o selo Tradisom, do vol.VI - Arquivos do Fado, esta "Desgarrada", gravada em Madrid em 1930, em que intervêm os instrumentistas "Armandinho" e João Fernandes, a cantadeira Ercília Costa, o cantador Joaquim Campos e ainda António Menano.

sábado, julho 23, 2011

ALICE MAYA - "Assim é que é fado"

Plat.

video

Alice Maya interpreta, de Genni Telles e de Hermenegildo Figueiredo, "Assim é que é fado", acompanhada pelo Conj de Guitarras de Raul Nery.

terça-feira, julho 19, 2011

ARMANDO MOITEIRA - "Meu Portugal"


video


"Meu Portugal", de António Nestor, canta Armando Moiteira , no Pedro Rodrigues, acompanhado pelas guitarras de Álvaro Martins e de Manuel Costa e as violas de Joaquim dos Anjos e de Toni Gomes.

terça-feira, julho 12, 2011

JANUÁRIO TRINDADE - "Norton de Matos"


video


Januário Trindade, o fadista revolucionário, homenageia, no seu 8º disco, a figura de Norton de Matos. A letra e música são da autoria de José Crispim; acompanham o fadista, o Conjunto de Guitarras de António Chainho e Manuel Mendes.

sábado, julho 09, 2011

MARIA JOSÉ VILLAR - "Tudo te dei"



video

Jorge Fontes, à guitarra e José Maria Nóbrega, à viola, acompanham Maria José Villar que interpreta "Tudo te dei" da autoria de Joaquim Pimentel
 
Plat.
 

quinta-feira, julho 07, 2011

domingo, julho 03, 2011

ADELAIDE RODRIGUES - "O fado nasce no peito"

Plat.

video

"Para se cantar o fado / Não é preciso ter voz / Basta apenas ter saudade / E amor dentro de nós / Tristeza, ternura e dor / E o recordar docemente / São todas juntas o fado / O fado é a vida da gente // O fado nasce no peito / E entoa na garganta / É voz que p'ra não chorar / Se junta à guitarra e canta"...

A autoria deste fado deve-se à dupla E. Damas e M. Paião; os acompanhamentos, aos guitarras Carvalhinho e António Parreira, e aos violas Júlio Gomes e José Vilela.

sexta-feira, julho 01, 2011

NORBERTO MARTINHO - "Quem me dera ser o vento"


video


As guitarras de A. Chainho e de Z. Ferreira, as violas de J.M. Nóbrega e de A. Manuel acompanham Norberto Martinho que interpreta, no Fado Victória, "Quem me dera ser o vento", de A. Ribeiro.

quinta-feira, junho 30, 2011

TINA SANTOS - "Foi tudo amor"


video


Uma bem conhecida e genuína fadista que há já alguns anos faz parte do elenco da "Parreirinha de Alfama", Tina Santos, num fado da autoria de Alice Maria e de Armandinho - "Foi tudo amor", acompanhada pelas guitarras de Jorge Fontes e de António Chainho, pela viola de José Mª Nóbrega e pela viola-baixo de Raul Silva.

quarta-feira, junho 29, 2011

AMÉRICO SILVA - "Canta-me um fado"


video


Américo Silva interpreta um fado da autoria de Jair Amorim e de Evaldo Gouveia - "Canta-me um Fado" - acompanhado à guitarra por Manuel dos Santos e José Alves e à viola por Fernando Coelho e Alexandre Santos.

segunda-feira, junho 20, 2011

"Fado à Bulhão Pato"


Ilust.


Um curioso artigo de Mercedes Blasco que, no "Makavenkos", cantou o Fado, a pedido do homenageado dessa noite - o poeta Bulhão Pato, o último romântico.

sexta-feira, junho 17, 2011

"Maria da Conceição" - JOÃO CASANOVA


Ilust.1934


Aqui está a letra do fado que o João Casanova gravou com o título de "Aquela Maria" e interpreta numa música de Frei Hermano da Câmara, com direito à fotografia da poetisa e tudo... p'ra que se não diga... É certo que não tem sido preocupação minha divulgar sistematicamente as letras dos fados que edito e isto por duas razões fundamentais, a primeira das quais é a de que já há outros bloguistas a dedicarem-se a isso, de entre os quais quero realçar o incansável J.F.Castro, do Fados do Fado, a quem daqui saúdo, e a segunda, mas não menos importante razão, fica para vos confessar mais tarde... De resto, li por aí que a equipe do Portal do Fado vai também dedicar-se a essa "ciclópica tarefa", pelo que já aqui fica o meu bem haja, mas, já agora, um desejo, o de que, sempre que possível, seja indicada a fonte documental, por este, aquele e aqueloutro motivo de que aqui fica bom exemplo... Sem mais, vamos ao Fado





segunda-feira, junho 13, 2011

PARABÉNS, Alto do Pina!


Isto era assim em 1904



Agora, em 2011, ano em que o tema das Marchas foi o Fado,


e em que ganhou a Marcha do Alto do Pina, que teve como madrinha a fadista Filipa Cardoso e como padrinho o actor Joaquim BonChic, perdão, Monchique

até eu estou de Parabéns, coisa rara!... Porque tenho um especial carinho por esse Bairro a que está ligada parte importante da minha vida profissional, bem como pela Filipa, que conheço de quando ela era ainda aluna da Escola das Olaias, e mesmo pelo Monchique, que nem conheço pessoalmente, mas que é um dos meus actores preferidos.
Portanto, atrever-me-ía eu a alvitrar: Escolha acertada!

sexta-feira, junho 10, 2011

"Deixem passar Portugal!"

Em 1927, quando o duo "Guitarra de Portugal", constituído pelo insigne violista João da Mata Gonçalves e pelo distinto guitarrista Armando Augusto Freire, fez, no Politeama, a sua festa de despedida, antes de iniciarem a tournée para divulgação do Fado por terras estrangeiras, foram lidas estas quadras que o consagrado poeta Silva Tavares escreveu

Deixem passar Portugal!...
O seu melhor atestado
Vai nessas almas de ideal
Gemendo e chorando o Fado...

Ninguém lhes tome a passagem
E hão-de vencer afinal...
São espelhos da nossa imagem,
Deixem passar Portugal!


Portugal, que deu mundos ao mundo, deu também essa melhor parte da diáspora lusitana, a Língua e a música que dizem o sentir do Fado e melhor revelam a nossa identidade -

Esta canção que se fez
P'ra o coração português
Achou sempre o mundo estreito,
Canta-a com a guitarra ao peito,
Todos te dirão quem és.


Assim diz o poeta no fado "Lés a lés" que já aqui foi recordado, na superior interpretação de Berta Cardoso, acompanhada pela guitarra de Armandinho e pela viola de Georgino.


Hoje, como então prometera, trago-vos esse mesmo fado, na notável interpretação de Fernando Maurício.



video

sábado, junho 04, 2011

"A FORMIDÁVEL ALMA POPULAR"


"...Mas então isto é a apologia e o elogio da facada e da miséria, da rufiagem e do vício, da rotina e da imundície, perguntará o leitor? Não, não é. É apenas o elogio da cor, que subverte o anátema à miséria social; a apologia do caracter forte do gentio miudo que mantem o pitoresco e o sabor, que não há na gente moderna nem nas Avenidas Novas, e que só existe e perdura, arreigado como a própria fatalidade nisso a que o grande Cesário Verde chamava: «a formidável alma popular»" Matos Sequeira (para ler aqui)



("Meu Bairro Alto" - Intérprete: Ana Rosmaninho; Autores: Carlos Rocha e Frederico de Brito)

sexta-feira, junho 03, 2011

OS ROUXINOIS DO MONDEGO...


Dom. Ilust.

... e do Tejo, diria eu, "tem cotação na bolsa. Atravessamos um período em que as acções do fado estão cotadas na alta." Valha-nos isso, co'a breca! Ao menos que as do Fado, seja de Coimbra ou de Lisboa, continuem a valorizar... Amen.

domingo, maio 29, 2011

António Botto e a II Festa do Fado






O Dom. Ilust.

No Teatro S. Luiz, onde se realizou a "2ª festa do Fado", em que participaram afamados fadistas António Botto cantou versos seus à guitarra...