terça-feira, outubro 28, 2008

MARIA DA NAZARÉ - "Ser fadista"








Aqui http://mariadanazare.home.sapo.pt/ encontra uma pequena biografia desta fadista, a discografia e porque canta...
Aqui, pode ouvi-la neste fado que foi criado por Hermínia Silva e é da autoria de César de Oliveira e de Rogério Bracinha.
VÍDEO DE HOMENAGEM

video

domingo, outubro 26, 2008

ANTÓNIO DOS SANTOS - "Minha alma de amor sedenta"


















António dos Santos começou por ser conhecido como cantador humorístico, mas acaba por ser sempre lembrado interpretando "fados-baladas" como este a que empresta esta sua voz singular que pode "ouver" neste
VÍDEO DE HOMENAGEM

video

sexta-feira, outubro 24, 2008

ARGENTINA SANTOS - "A minha pronúncia"



















EP1952


Não se pode falar de Argentina Santos sem falar da sua "Parreirinha de Alfama", conceituada casa de fados por onde passaram grandes nomes da Canção Nacional e onde se come magnificamente.
De facto, Argentina é, para além de uma notável cantadeira, uma excelente cozinheira, ou vice-versa...
Em http://lisboanoguiness.blogs.sapo.pt/69863.html encontrará mais informações sobre Argentina Santos e poderá ouvi-la aqui numa interpretação sua deste fado que tem letra de Clemente J. Pereira e música de Alfredo Duarte Marceneiro, que foi uma criação de Carolina Redondo, natural de Setúbal, região onde se verifica essa particular pronúncia do R a que alude a letra.
VÍDEO DE HOMENAGEM

video

terça-feira, outubro 21, 2008

RUA BERTA CARDOSO















http://www.bertacardoso.com/

Em 1 Outubro de 1948, o "Ecos de Portugal" fazia eco da voz da artista cantadeira que melhor vocalizava o Fado...

Uma entrevista a ler, realizada por E. Babo que termina, afirmando: "Tantos anos passados e sempre a mesma voz, o mesmo encanto a reconciliar-nos com o fado no regresso insensível ao passado. -Ontem, como hoje, afinal."

No post que escrevi, há um ano, a assinalar o dia em que Berta Cardoso, se fosse viva, completaria 96 anos, o meu ciber amigo D.Diniz, como usualmente lhe chamo , comentou:

"Grande Berta Cardoso! Inexcedível! Se fosse viva muito nos ensinaria se a quisessem escutar mas hoje cada vez se escuta menos e diz mais, sem nada para dizer. Extraordinária! Se é certo que o Museu do Fado já lhe fez uma homenagem e muito bem feita - exposição e espectáculo de encerramento - que os Amigos do Fado também a homenageram falta Lisboa outorgar o seu nome a uma rua da cidade! aideuseue".

De facto, sou da mesma opinião. E verifiquei, entretanto, que, em 11 de Abril de 2007, essa proposta fora feita pelo vereador José Amaral Lopes, da C.M.L., e aprovada, conforme se pode aqui verificar




Que eu saiba, a dita rua ainda não ostenta o topónimo aprovado; nem sei se a rua já existe ou se ainda se encontra em estado de projectada... Mas não queria deixar de, no dia de hoje, partilhar esta alegria com todos os amigos de Berta Cardoso que, de vez em quando passam aqui pelo meu sítio.

E a si, Sr Vereador, embora este acto seja da mais elementar justiça, bem haja pela lembrança!

sábado, outubro 18, 2008

JÚLIO VIEITAS - "Um Artista"












Estes documentos são fundamentais para a "compreensão redonda do Fado", como diria a minha saudosa e "desaparecida" amiga , fadista Valéria Mendez, cujo regresso à actividade bloguística, em prol do Fado, continuo a aguardar e a qual daqui saúdo, na esperança de ser ainda visita assídua deste meu modesto sítio.

Júlio Vieitas, cantador, letrista e compositor, faz, nesta entrevista, "declarações desassombradas", como se anuncia em subtítulo, que vale a pena ler.

Vale também muito a pena ouvi-lo neste Menor com Versículo ou Versículo que, salvo erro, será ainda da autoria de Alfredo Duarte Marceneiro !?... :)
VÍDEO DE HOMENAGEM

video

sexta-feira, outubro 17, 2008

FLOR DO FADO




















Não, esta não é a Flor de Fado da Mafalda Arnauth.
Esta é a Flor do Fado do "Retiro da Severa", uma conceituada casa de fados que, em 1937, teve a brilhante ideia de apresentar, deste modo colorido e até cheiroso, o seu notável elenco privativo, a "fina flor do fado" :
ao centro, o empresário do Retiro, Jorge Soriano
nas pétalas, da esquerda para a direita e de cima para baixo, os fadistas
José Porfírio, José Tovar e Júlio Proença
Berta Cardoso e Maria Emília Ferreira
José Pereira, Alberto Costa, Alfredo Duarte Marceneiro e Arminda Vidal
na haste, o gerente Alfredo Meca, e as fadistas Adelina Silva e Deonilde Gouveia
Bem se pode dizer que esta é mesmo "flor que se cheire"

FADO no PORTO
















O Porto também tem Fado!...

Esta é uma notícia dada na Canção do Sul, de 1938, que aqui deixo para lembrar casas de Fado no Porto e os fadistas e instrumentistas que lá actuavam.
O Fado continua vivo no Porto. Aos fadistas, poetas, instrumentistas, fadistólogos do Porto ou no Porto,

Saudações Fadistas!

quinta-feira, outubro 09, 2008

MARIA DA FÉ - "Divino Fado"

Maria da Fé, nome artístico de Maria da Conceição Costa Marques Gordo, natural do Porto, cidade que nos tem presenteado com notáveis fadistas, letristas, compositores e amantes de fado. O Fado, que é muito mais que Canção de Lisboa, é Canção Nacional que se anseia venha a ser reconhecida como Património Mundial.
Desde miúda, Maria da Fé sonhou ser fadista. E o sonho cumpriu-se. Aos 14 anos, Maria da Fé apresentou-se a cantar num concurso de cantadeiras amadoras, tendo ficado em 1º lugar. Aos dezoito anos vem para Lisboa onde começa a cantar em casas de fados, nomeadamente na Adega Machado, e posteriormente na Típóia, na Parreirinha e no Sr. Vinho, restaurante que inaugura, em 1975, de parceria com o marido José Luís Gordo (poeta-letrista) e com António Mello Corrêa (fadista). Integrou o grupo Entre Vozes (2000), ao lado de Alexandra, Alice Pires e Lenita Gentil. Dos seus muitos êxitos, cuja letra de grande parte dos quais se deve a seu marido, lembramos Valeu a Pena, Primeiro Amor, Cantarei Até Que A Voz Me Doa, Obrigado, Vento do Norte, Fado Errado e

Divino Fado


" Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que a água tem
Sou do mistério do vento
Que não sabe donde vem.
Esta voz que canta em mim
Não a canta mais ninguém
Sou do Mistério do Fado
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, dai-me o Talento
Que só o Poeta tem
Eu sou como o próprio vento
Que não sabe donde vem.
Minha mãe, o vosso amor
Pouco ou nada quase tem
Sou como a própria flor
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que o Fado tem
Sou do Mistério do vento
Que não sabe donde vem"


VÍDEO DE HOMENAGEM

video

JOSÉ MANUEL OSÓRIO - "Fado da Meia-Laranja"



José Manuel Osório é mais um nome incontornável no fado, não só como fadista, mas também como investigador e estudioso do Fado, com obra editada. Este fado, que lhe ouvi cantar, emocionada, há já alguns anos, numa noite, no "Tostão", continua a ser um dos meus preferidos, não só pela belíssima letra de José Luís Gordo, que tão bem tratou este tema tão difícil, como pela feliz escolha desta música de Joaquim Campos, como ainda pela superior interpretação de J. M. Osório.


Quem me dera saber escrever assim:


"Ali, à Meia-Laranja,


Meio-Inferno de Lisboa,


Onde a morte anda a viver


Há milhares de olhos baços


A vida tem tantos braços


Para a morte se esconder
....

Há punhais de infelicidade

Ali se mata a idade

no coração de Lisboa "

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

ESTELA ALVES - "Contradição"















Um fado de Mário Junqueiro, interpretado por Estela Alves , que nos vai lembrando que "os olhos são o espelho da alma" e que "quem mais jura, mais mente":

"Por mais que queiras fingir / uma afeição que não sentes / não consegues iludir / quanto mais juras mais mentes.

Dizer que gostas de mim / é pura contradição / pois quando afirmas que sim / teu olhar sem fim / está dizendo não."

Ora oiça

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

terça-feira, outubro 07, 2008

MARIANA SILVA - PARABÉNS!


"A Miúda do Alto do Pina"

Hoje, essa menina de laço, que figura na primeira página do Ecos de Portugal , ao lado da consagrada cantadeira Natividade Lopes e do notável cantador João Maria dos Anjos, hoje, essa menina que então contava apenas 14 anos, mas que a IGE (Inspecção Geral dos Espectáculos)autorizara a cantar, essa menina faz 75 anos de idade e 65 anos de cantigas!...

Estreou-se no Salão Monumental, ao lado da já então famosa Berta Cardoso; cantou em grande parte de Retiros e Casas de Fado, desde o Solar do Marceneiro, passando pela Adega Machado e Viela, à Parreirinha de Alfama, locais onde conheceu e cantou ainda ao lado de outros cantadores e cantadeiras históricos. Reconhecida como uma das grandes estilistas do Fado, foi, em 1952, eleita Rainha do Fado Menor. Com cerca de 16 anos, gravou o primeiro disco, para a etiqueta Estoril; gravou posteriormente para a Rapsódia, Alvorada e Orfeu.

De entre os seus maiores êxitos, destaco os fados por si criados: Erva da rua, de J.Linhares Barbosa e Armandinho; A Sina das Marianas, de J.Linhares Barbosa e J. António Sabrosa; Santa Mãe, de J.Linhares Barbosa e A.Marceneiro e Amar não é pecado, de Moita Girão e Pedro Rodrigues.

Este blog tem-lhe dedicado alguns posts
http://fadocravo.blogspot.com/2008/09/mariana-silva-e-assim-nasceu-o-fado.html


http://fadocravo.blogspot.com/2005/10/parabns.html#comments


http://fadocravo.blogspot.com/2006/10/parabns-mariana-silva.html#comments

e figura também no youtube

http://br.youtube.com/watch?v=97Y8jMpV0gs


http://br.youtube.com/watch?v=h894b_Ni9Q0


http://br.youtube.com/watch?v=shqGm8PJTkg

PARABÉNS! OBRIGADA! QUE PASSE UM DIA EXCELENTE!

domingo, outubro 05, 2008

RAUL PEREIRA - "Saudoso Fado"

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

"...a nossa voz, em todo o lado,será, para nós, a porta-voz do nosso fado"

"Quem nunca ouviu, na velha Alfama, o som plangente,
a vibração duma guitarra pelas vielas
Nunca escutou esse queixume que anda ausente,
aquele fado que embarcou nas Caravelas
....
Quem nunca ouviu, no Bairro Alto e Madragoa,
vozes fadistas em vibrantes desgarradas
Nunca escutou, nas velhas ruas de Lisboa,
todo o encanto das saudosas madrugadas
...
Quem não viveu, naquele tempo da nobreza,
junto aos plebeus, na Mouraria, em comunhão
Deve ter pena em não viver toda a grandeza
daquele Fado que nos fala a Tradição
... "

quinta-feira, outubro 02, 2008

ANA ROSMANINHO - "Saudades do Brasil em Portugal"

Mais uma vez a Saudade... sempre a Saudade!...
Vinicius de Moraes, brilhantemente interpretado por Ana Rosmaninho.

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

quarta-feira, outubro 01, 2008

ANTÓNIO MOURÃO - "A Noite"

À noite é que o Fado mais acontece!...
De Vasco de Lima Couto e Maximiano de Sousa(Max), letra e música, respectivamente, este fado na voz inconfundível de António Mourão

VÍDEO DE HOMENAGEM
video

Notas biográficas do fadista:
http://www.macua.org/biografias/antoniomourao.html

http://lisboanoguiness.blogs.sapo.pt/79373.html

Plat.