quinta-feira, outubro 21, 2010

BERTA CARDOSO


Como já vem sendo hábito, desde que iniciei este blog, em 2005, sempre assinalo o 21 de Outubro, lembrando esse nome maior do Fado, que foi a cantatriz BERTA CARDOSO, nascida em Lisboa, neste dia, em 1911.

Hoje, ao recordá-la, lembro também um assunto de que me ficou alguma mágoa. Há cerca de uns quatro anos, fui contactada por uma editora fonográfica no sentido de disponibilizar a informação possível, uma vez que ia ser editado, na colecção Biografias - Fado, um CD de Berta Cardoso. É claro que não me fiz rogada e forneci todas as indicações que tinha e documentos que me foram solicitados, e até escrevi, por igualmente me ter sido solicitado, um breve apontamento acerca da Diva. Tempo passou, a água dos rios correu sob as pontes e, do CD, nem novas nem mandados... O responsável pela editora, pessoa tão bem educada quanto desalembrada, nunca teve uma palavra de agradecimento pela colaboração prestada e nem sequer uma explicação pelo facto de, afinal, o CD não ter saído da fase de projecto... Do "livrinho" que o acompanharia, dou a conhecer a capa e o texto que então escrevi.

É lamentável que, até hoje, se não tenha reeditado, em CD, pelo menos o pouco que ficou e/ou se conhece gravado do que foi o imenso repertório de Berta Cardoso. Talvez que, algum dia, alguém nos presenteie com a edição de um desses CD... Pela minha parte, para o ano, data em que se comemora o centenário da artista, penso editar um livro em que reunirei a parte mais significativa do seu repertório e... quem sabe?!... Vai ser edição mais que limitada; por isso, meus amigos, o melhor é irem já inscrevendo-se!... Entretanto, não deixem de consultar a Fadoteca; ajuda a clarificar muitas obscuridades circulantes difundidas pelas instituições dominantes e descobrir-vos-á, por certo, alguns "segredos" que, embora, tendo sido bem guardados, deixaram de o ser, hélas!... Creio que não se arrependerão!

Para ti, Berta Cardoso, esta constante saudade!

sexta-feira, outubro 15, 2010

KATIA GUERREIRO - "Minha Lisboa de mim"



video

"Fado Maior", o primeiro CD de Kátia Guerreiro, bem parece ter sido nome premonitório de uma carreira que tem vindo a crescer na voz e interpretação desta fadista que, não tendo embora nascido em solo português, encontrou em Lisboa a sua identidade; "Minha Lisboa de mim", de Nuno Gomes dos Santos e de Silvestre Fonseca, um Fado Maior a celebrar 10 anos de carreira de uma fadista já consagrada.

"Um Programa de Fado"

terça-feira, outubro 05, 2010

"AS QUATRO PADROEIRAS" - Manuela Telles da Gama

Este tema, de que hoje aqui dou notícia, integra um CD muito especial, produzido pela Fundação Nossa Senhora da Saúde (a "Nossa Senhora do Fado"), constituído por 12 fados-oração, interpretados por Manuela Telles da Gama, a Mané, como é conhecida entre os Fadistas.

Sendo Portugal um país de filiação católica apostólica romana, como o foi exclusivamente até há bem poucas décadas atrás, é natural que o Fado espelhe igualmente essa realidade, como se verifica no já consagrado Repertório Fadista, de que lembro, por exemplo, o "Avé Maria Fadista" e "Senhora da Nazaré", temas que também fazem parte deste disco.

O poema deste Fado que escolhi, "As quatro Padroeiras", é de Diogo Pacheco de Amorim e a música é de José Campos e Sousa.

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

sexta-feira, outubro 01, 2010

"Adeus Mouraria"



Sec. Ilust. 1948

video
Nesta crónica, Artur Portela, referindo-se ao desaparecimento de mais um velho trecho de Lisboa , "brasão de glória bairrista", sustenta que "O Arco do Marquês do Alegrete era o fado", o "velho fado", "o que já não se canta"... Pois, não cantará!..., mas que, felizmente, o Fado continua vivo e de saúde, ninguém duvida e que continua a contar com grandes letristas, compositores, instrumentistas e intérpretes, também ninguém põe em causa...
Exemplo disso, este "Adeus Mouraria", de Artur Ribeiro, interpretado pelo mais novo dos Moutinhos, o Pedro.