domingo, abril 30, 2006

Nossa Senhora do Fado








Há, de facto, um fado intitulado NOSSA SENHORA DO FADO, com letra de Hortense Viegas César e música do Vianinha, gravado pelo saudoso Carlos Zel:

Quando a noite se avizinha
e aceito que alguém me ajude
vou rezar à Capelinha
da Senhora da Saúde

Uma música velada
se desprende em ascensão
Essa mística toada
mais convida à Oração

E rezo por quem padece,
por todos, por mim também
Seja ouvida a minha prece,
Ó Maria, minha Mãe!

Peço e espero que me assistas
e aqui fica o meu recado:
Guarda e proteje os Fadistas
Nossa Senhora do Fado!
Posted by Picasa

quinta-feira, abril 27, 2006

terça-feira, abril 25, 2006

DIA DA LIBERDADE


Já agora, permito-me a liberdade de contar uma história a que acho imensa piada e que se passou, há muitos anos, no Café Nicola, então frequentado por artistas vários, entre eles o Linhares Barbosa, um dos mais geniais poetas do fado.

Trabalhava então no Nicola, como empregado de mesa, um rapaz que se enamorou da empregada da Tabacaria, mas que não encontrava maneira de se declarar; era demasiado envergonhado para falar com a rapariga e, como era analfabeto, também não se podia declarar por escrito. Um dia em que andava mais tristonho, o Linhares perguntou-lhe qual o motivo que assim o transtornava e ele lá se confessou, aproveitando para lhe pedir o favor de, por ele, escrever um bilhete bonito e convincente à rapariga, objecto da sua paixão . O genial Linhares, que era um brincalhão, não se fez rogado e logo ali lhe escreveu um bilhete que o rapaz seguidamente, todo contente, foi entregar à moça da Tabacaria. A rapariga leu o bilhete, corou e, em vez de ter a esperada reacção, atirou com a bilhete à cara do rapaz, chamando-lhe malandro e outros mimos. Intrigado, o rapaz pegou no bilhete e pediu a um colega que lho lesse; a "declaração" dizia assim:

"Eu sou bonito, não acha?

E o que é que você diria

Se eu lhe fosse à pachacha

Mesmo na Tabacaria?"

Já se imagina a "festa" que se seguiu !...

segunda-feira, abril 24, 2006

PARABÉNS II

















Revista "Ice Cream", no Teatro Varietá


Não poderia deixar de, hoje, "postar" alguma coisa sobre BERTA CARDOSO.
Este blog deve a sua existência ao facto de querer eu homenagear e manter viva a memória da que foi uma das mais importantes fadistas do séc XX: Berta Cardoso, independentemente de, ao mesmo tempo, lembrar outras personalidades e tudo o que respeite ao Fado, embora aborde também outros assuntos do meu agrado...
Neste cartaz, de 1934, para além da foto de Berta Cardoso, há também a de Armando Freire -Armandinho, um dos mais importantes guitarristas que, durante vários anos, acompanhou Berta Cardoso.
Sobre Berta Cardoso poderá consultar o site www.bertacardoso.com

Posted by Picasa

PARABÉNS!


























O meu blog faz hoje um ano e eu sinto-me de Parabéns por não ter desistido, mesmo não tendo muitos visitantes... digamos que, presentemente, unicamente o Adriano (a quem envio cumprimentos) de vez em quando comenta os meus posts...
Reinaldo Ferreira diz assim no poema O PONTO:
Mínimo sou,
Mas quando ao Nada empresto
A minha elementar realidade,
O Nada é só resto.

A todos quero hoje brindar com: "Os dois gatos", de Steinlen; "Campino do Ribatejo", de A. Negreiros; uma serigrafia, de Velhô e um óleo "Fado Amarelo", adivinhem lá de quem !...
E também mais este poema, um soneto, de Reinaldo Ferreira:

Perguntas-me quem sou? Sou astro errante
Que um sol dominador a si chamou,
E, cego do seu brilho rutilante,
Se queima nessa luz que o encantou!

Meus passos de inseguro caminhante,
Submissos ao olhar que os escravizou,
Caminham para Ti em cada instante
E tu ainda perguntas quem eu sou!

Eu sou aquilo que de mim fizeste,
Sou as horas sombrias que me deste
A troco da ternura que te dei...

Perguntas-me quem sou? Nome de Cristo,
Eu nada sou, Amor, eu nem existo,
Mas querendo tu, Amor, tudo serei!
 Posted by Picasa

domingo, abril 23, 2006

sexta-feira, abril 21, 2006

E ASSIM NASCEU O FADO






Do repertório de Mariana Silva, com música de José António Sabrosa (Fado das Horas), esta letra de Joaquim da Silva:

Quando Deus criou as rosas
Neste país encantado
Caiu uma, desfolhou-se
E dela nasceu o fado

Não havia uma canção
Entre as canções amorosas
Que despertasse a paixão
Quando Deus criou as rosas

Mas quis o Bom Criador
Que uma lá do seu agrado
Fosse uma canção de amor
Neste país encantado

Ou por divina magia
Ou fosse lá pelo que fosse
Ao despontar, certo dia
Caiu uma, desfolhou-se

Segundo a lenda nos narra
Foi disposta com cuidado
Nas cordas duma guitarra
E dela nasceu o fado

quinta-feira, abril 20, 2006

FADO





















o famoso e internacional Fado, de Malhoa e o Fado, da nossa famosa e internacional Paula Rego. Posted by Picasa

domingo, abril 16, 2006

sábado, abril 15, 2006

FADO














FADO DA BISCA, pastel sobre papel; pintor Carlos Botelho Posted by Picasa

FADO























Fado de Lisboa, Fado, Fado II e Alfredo Marceneiro, acrílicos s/ tela
A pintura de Pedro Charters d'Azevedo Posted by Picasa

domingo, abril 09, 2006

PARABÉNS



















à fadista FLORA PEREIRA que hoje comemora mais um aniversário e que continua a cantar p'ra valer!...
Com outras celebridades fadistas, fez parte, durante alguns anos, do elenco da Parreirinha de Alfama.
Mais um nome que, injustamente, tem andado esquecido... E é pena! Faz bem recordar ! "Recordar é viver !"
Posted by Picasa

terça-feira, abril 04, 2006

Nossa Senhora do Fado...

06 de Outubro








... nos valha !

Em www.fatima.com.br pode ler a Oração em louvor à N. S. do Fado, que mais não é do que a letra do fado Avé Maria Fadista, de Gabriel de Oliveira. Posted by Picasa

FADO










óleo s/ tela
de JOAQUIM RODRIGUES Posted by Picasa

segunda-feira, abril 03, 2006

OUTRO POSTER...










... de R. OLBINSKY
Este encontra-se a cada esquina, na Cidade, a anunciar a ópera Rigoletto, de Verdi.
 Posted by Picasa

sábado, abril 01, 2006

MAIS RECORDAÇÕES













FAIA - 1992

Nomes grandes do FADO - Lucília do Carmo, Beatriz da Conceição, Berta Cardoso Posted by Picasa