sábado, dezembro 31, 2011

節日快樂


video

Com este "Fado Chinês", da autoria de João Nobre, interpretado por Fernanda Baptista, despeço-me, a todos desejando 

2012年快樂

sexta-feira, dezembro 30, 2011

"O FADO E A SAUDADE"


D.P.

"Agora em Paris mal se pode ter saudades de Lisboa...", parece lamentar-se a poetisa moçambicana Merícia de Lemos ...

terça-feira, dezembro 20, 2011

"ORAÇÃO FADISTA" - Isabel de Oliveira e José Borges


Plat.

VIDEO DE HOMENAGEM
video

Já aqui tinha lembrado Isabel de Oliveira que hoje recordo novamente, numa desgarrada com José Borges, interpretando, no Menor, esta Oração, porém, Fadista, da autoria de João de Freitas

Numa noite, na viela / dum bairro mal afamado / caiu do céu uma estrela / e alguém disse que era o Fado//

Desde então, quem sofre e sente / algum desgosto de amor / tem nesta canção dolente / um lenitivo p'rá dor//

Pois o Fado é uma reza / que cantado nos dá calma / sendo a canção portuguesa / que mais fala à nossa alma//

É tristeza, sofrimento / saudade, melancolia / a expandir o sentimento / de quem sofre dia a dia//

E uma guitarra a tanger / na nossa linda canção / até parece o gemer / das cordas dum coração//

Esta canção sem igual / quando a cantar qualquer voz / nós sentimos Portugal / a vibrar dentro de nós.

FELIZ NATAL

quarta-feira, dezembro 07, 2011

QUEBRA-CABEÇAS




- Olha, que graça! é o Figo não é?!
- Parece...
- E o que é que o Figo faz num cartaz de Fado?!
- Publicidade, claro!...
- Será que também canta o fado?
- Estás pior!...
- É que não consigo ver a ligação, a mensagem...
- Não consegues?!... Andas mesmo desligada! Não vês que agora, ao Fado, alguns chamam-lhe um figo?...
- ?! claro! nem podia ser mais evidente!... Menina, ele há publicitários!...

terça-feira, dezembro 06, 2011

FADO DE EXPORTAÇÃO



Ilust.1930


Ora aqui temos um curioso texto do não menos curioso R.X., que parece poder sustentar a hipótese de que o Fado, já em 1930, era bem conhecido e do agrado dos estrangeiros que até o exportavam... por grosso e em contrabando! Com as devidas reservas, poderia até dizer-se que o Fado já então era, sem o ser ainda, Património da Humanidade... :-)



Ilust.1934