terça-feira, julho 26, 2011

"A DESGARRADA"



video


Com o selo Tradisom, do vol.VI - Arquivos do Fado, esta "Desgarrada", gravada em Madrid em 1930, em que intervêm os instrumentistas "Armandinho" e João Fernandes, a cantadeira Ercília Costa, o cantador Joaquim Campos e ainda António Menano.

4 comentários:

Anónimo disse...

Thank you for this recording. It is interesting to hear a major interpreter from Coimbra like António Menano singing with Lisbon collegues Joaquim Campos and Ercília Costa. I think Joaquim Campos, as a composer of melodies like Fado Vitória and Fado Tango, is one of the most interesting musicians of the early Lisbon fado. It is a pity it is so hard to find his recordings. Regards, Ulf, Stockholm

Antón García-Fernández disse...

I completely agree with Ulf's assessment of Joaquim Campos, who was certainly one of the foremost names on the early Lisbon fado scene. This recording of "A Desgarrada" is a fantastic example of the musical quality of some of these early fado 78s, and I also wish that some reissue label would see it fit to release a compilation of Campos's recordings, since I only have a few in different various artists compilations.

Amiga Ofélia, a Erin e eu estamos já na nossa nova casa e não tivemos serviço de internet até ontem. Portanto, estou a ler e ouvir os seus últimos verbetes, que são, como sempre, excelentes. Já vou escrever-lhe um correio electrónico para responder as mensagens que me tem enviado estes dias.

Beijinhos fadistas,

Antón G.-F.

Fado Sou disse...

It is indeed curious this junction of Lisboa and Coimbra's Fadistas ... even more if you look in the opinion that some critics had about the Fado of Lisbon ...
"António Menano impressionou-me. Eu julgava o Fado da baixeza da lama e o fado, dito por ele, era qualquer coisa que chegava às estrelas: uma canção romântica e sentimental, sim, quase piegas mesmo, mas nada acanalhante...", referia Alberto de Serpa em 1929.
Talvez por causa deste e outros preconceitos, que alguns inteligentemente superaram, seja tão difícil encontrar registos que muito contribuiriam para a História do Fado e nosso deleite.
Regards,
O.

Fado Sou disse...

Obrigada pelo seu comentário, Antón.
De facto, o que me parece mais relevante nesta desgarrada é o facto de ser cantada por fadistas de Lisboa e de Coimbra e, nisso, creio que seja talvez documento único. Muito interessante esta interpretação onde claramente se nota como soa o mesmo Fado, estilado à maneira de Coimbra e de Lisboa.
Sempre agradecida pela sua habitual gentileza,cá fico aguardando as suas notícias...
Beijinhos para ambos
O.