sábado, fevereiro 07, 2009

EDUARDA MARIA - "Papoilas"


O Barão de Ortega escreveu, D. João de Noronha fez a música e Eduarda Maria canta este fado que foi criação e é do repertório de Mariana Silva.

Em vão tentei obter mais informação sobre a fadista; contactei familiares, mas pouco adiantaram para além do que já informara o Lisboanoguiness
http://lisboanoguiness.blogs.sapo.pt/134963.html

No entanto, consegui um contacto e solicitei ao amigo Vitor Marceneiro que promova a investigação; estou segura que alguma coisa descobrirá e que, a seu tempo, publicarei neste espaço.
Como há pedidos de publicação das letras, aqui vai ela
Papoilas que o vento agita / Não me canso de vos ver / Há lá coisa mais bonita /Que ser simples sem saber
Ceifeiras do Ribatejo / Com saias de rubra chita / Lembra-me, quando vos vejo, / Papoilas que o vento agita
Morenas, lindas moçoilas / Vivem p'ró campo viver / Entre o trigo e as papoilas / Não me canso de vos ver
Alegres, bailando vão / Para a tarefa bendita / Entoando uma canção / -Há lá coisa mais bonita!
Ignoram sua beleza / Não têm espelho p'rá ver / -Há lá tamanha grandeza / Que ser simples sem saber!
VÍDEO DE HOMENAGEM

video

4 comentários:

jaume disse...

obrigado também pelas letras.....

José disse...

Mae. como eu tenho saudades tuas......

José disse...

Do teu amado filho ZÈ. eu vou ter contigo em breve.....

Anónimo disse...

Eduarda Maria, nascida em Lisboa, em 31 de Outubro de 1938, em Lisboa (Mouraria), participou na noite do fado com 16 anos. Cantou na Adega Mesquita, Vira do Minho (na rinchoa) e solar do Minho. Nos anos 60, cantou no Brasil. Participou juntamente com Mário Rocha e Júlia Resende, na primeira sessão experimental da rádio televisão portuguesa, na feira popular. Participou como actriz, no filme "Míúdo da Bica". Ainda nos anos 60 cantou no Estoril para o Rei Humberto de Itália. Foi mãe de 8 filhos, Faleceu em 1988, em Lisboa.