quinta-feira, novembro 11, 2010

"Estás a pensar em mim, promete, jura"

Primeiro foi esta notícia, no HardMusica

Mariza grava novo disco com fados tradicionais

“Fado tradicional” é o título do novo álbum de Mariza, que integra um dueto com Artur Batalha, “Promete jura”, e ainda temas de autoria de Fernando Pessoa, Amália Rodrigues e Diogo Clemente, entre outros, noticiou a Lusa.

O álbum, o quinto de estúdio de Mariza, é o primeiro produzido pelo músico Diogo Clemente, e será apresentado no Coliseu do Porto, no dia 25 de Novembro, e no dia 29 no de Lisboa, num cenário desenhado pelo arquitecto Frank Gehry.

Tal como o título indica, as melodias que interpreta são fados tradicionais, casos do Fado Sérgio, a solo e em dueto com Artur Batalha, no tema “Promete jura” (Maria João Dâmaso/Sérgio Dâmaso), Fado Alfacinha para o tema de Fernando Pinto Ribeiro “As meninas dos meus olhos”, ou o Fado Varela para uma letra de Diogo Clemente, “Mais uma lua”.
De Fernando Pessoa interpreta na melodia do fado bailarico de Alfredo Marceneiro, “Dona Rosa”.

“Ai, esta pena de mim” (Amália Rodrigues/José António Guimarães Serôdio) no Fado Zé António, e “Na rua do silêncio” na melodia do fado alexandrino de Joaquim Campos com letra de António Sousa Freitas, são dois dos temas do repertório de Amália Rodrigues que recria.

Acerca deste CD, o musicólogo Rui Vieira Nery afirma que a fadista “regressa às próprias raízes do fado ‘clássico’, mergulhando por completo nas tradições mais autênticas e mais consagradas pelo tempo de um género de que é hoje um expoente consagrado”.
“Ao mesmo tempo – escreve ainda Nery – [Mariza] continua atenta a uma nova geração de jovens compositores como Sérgio Dâmaso, e estimula os seus acompanhadores a apoiá-la nesta viagem como um suporte instrumental assumidamente contemporâneo e por vezes ousadamente experimental”.
Uma “mistura tão especial do velho e do novo, mas sempre só o melhor”, remata o musicólogo.

“Rosa da Madragoa” (Frederico de Brito/José Duarte) na melodia do fado Seixal, “Boa noite, solidão”, um tema criado por Fernando Maurício, no fado Carlos da Maia, com um poema de Jorge Fernando, “Desalma” de Diogo Clemente na música do fado Alberto de Miguel Ramos, e ainda “Meus olhos que por alguém” no fado menor do Porto de José Joaquim Cavalheiro Jr. com letra de António Botto, de quem a fadista já interpretou “Os anéis do meu cabelo” com música de Tiago Machado, são outros dos temas incluídos no álbum.

O novo disco estará disponível numa “edição standard” (CD com 12 fados), numa “edição especial” (12 fados e dois extra) e uma "edição digital".
Os temas extra da edição especial são “Olhos da cor do mar” de João Ferreira-Rosa e Óscar Alves na música do fado Amora de Joaquim Campos, e “Lavava no rio lalava” de Amália Rodrigues e José Fontes Rocha.

“Fado Tradicional” foi gravado no Lisboa Estúdios entre julho e setembro passados, e sucede a “Terra”, produzido por Javier Limón, editado em 2008.
A fadista é acompanhada por Ângelo Freire (guitarra portuguesa), Diogo Clemente (viola) e Marino de Freitas (viola-baixo).

Mariza, já distinguida com vários prémios nacionais e internacionais, actua dia de S. Martinho (dia 11) na Sala Palatului na Roménia, seguindo para a Suíça onde canta em Basileia, no dia 14.
(IB)
("uma nova geração de jovens compositores como Sérgio Dâmaso"???!!!)
Depois, foi este vídeo no Youtube

Foi a surpresa, a saudade e a emoção e

finalmente, resolvi registar em vídeo esta superior interpretação do fado "Estás a pensar em mim", também conhecido como "Promete, jura", um fado de que são autores o Sérgio Dâmaso e a filha, Mª João, um fado que muitas vezes ouvi na "Viela", precisamente interpretado pelo seu criador e autor da música, o Sérgio.

video

11 comentários:

DM disse...

Obrigado pelas boas notícias! Viva o Batalha e viva a Mariza por ter tido um gosto tão bom!

o escriba disse...

Lindíssima melodia a deste fado criado por Sérgio Dâmaso, que não conhecia.
Aprecio o facto de Mariza voltar às raízes do fado com este último trabalho. Não sou grande fã das suas actuações ao vivo nem de algumas das coisas que canta, embora reconheça que tem grandes qualidades artísticas.

Obrigada por esta partilha deste soberbo fado.

Um abraço
Esperança

Ti Maria Benta disse...

Não sei, não percebo, não entendo. Não conhecia esse jovem, Sérgio Dâmaso, visto ele ser "do meu tempo", deveria conhecê-lo, mas dar-me-ei o devido desconto.
Quanto a Mariza a cantar fados tradicionais realmente despertou a minha curiosidade. Sim, vou ouvir o álbum. Afinal a ideia de mercado era mesmo essa. Revisitar o fado Fado (perdoem o cliché) e revisitar o público que realmente o aprecia pelas suas características mais genuínas. Boa.

Américo disse...

Olá Amiga. Sempre na vanguarda e sempre atenta ao movimenro que envolve este nosso fenómeno que é o Fado. Pois eu comungo da opinião do "Escriba", que comenta este seu post, e tem graça, que tenho na totalidade as mesmas impressões que ele manifesta. Fico feliz por Mariza voltar ás raízes nesse seu proximo disco. Quero ainda mandar-lhe, boa amiga, um beijinho reconhecido pelo seu explêndido trabalho nos seus Blogues, onde o Fado, Fadistas e Autores, sao sempre dignificados. Creia-me sempre sincero admirador e amigo. Américo

Fadista disse...

De vez em quando, o bom gosto acontece, DM! Tomara fosse mais frequentemente e a outros níveis tb.!...

Fadista disse...

Um dos fados que o Sérgio tinha sempre que cantar quando eu ia à Viela, o que aconteceu muito regularmente durante alguns anos... Outros tempos! Como saberá, amiga Esperança, o Sérgio, autor da música, era o dono da Viela, onde a Berta Cardoso cantou durante mais de 20 anos, e a filha, autora da letra, tb lá trabalhou durante algum tempo.
Um fado inspirado! Gente que vivia o e do Fado!
Um abraço
O.

Fadista disse...

Que eu saiba, a Mariza começou pelo Fado Fado; até dizia, nas primeiras faladuras, que uma das suas inspirações era a Berta Cardoso... volta agora, mas não volta a referir esse nome, nem inclui, que eu saiba, nenhum dos fados dela... compreende-se!
Quanto ao non-sense do Nery, é mais um entre tantos!...
Bjs e abraços, Comadre!
O.

Fadista disse...

Obrigada pelas suas sempre tão amáveis palavras, meu caro Américo.
Bjinho
O.

julieta disse...

Sempre atenta:Coisas que as pessoas não sabem a letra que o Afonso canta é sim de
Artur Ribeiro mas pouca gente sabe que essa melodia é o fado Sergio e muito menos quem foi Sérgio, que foi autor de varias musicas que na época teve tanto sucesso.
Parabéns pela sua atenção:
Um abraço
J.E.C.

julieta disse...

Esqueceu-me um pormenor importante o "jovem" Sérgio Dâmaso.
J.E.C.

MLeiria disse...

Obrigada pelas suas palavras, Cara Amiga! Para mim, o seu testemunho é sempre muito importante por variadíssimas razões.
Hoje, deixei mais um "recadinho" acerca dum disparate que teimam em afirmar...
Abraço
O.