sexta-feira, novembro 19, 2010

"Cantar para FERNANDA MARIA"

Plateia 1968

Li, no HardMúsica que recebi hoje, a notícia abaixo, que aqui não posso deixar de publicar, não só para chegar a mais e outro público que queira estar presente nesta homenagem que Fernanda Maria tanto merece, mas também para fazer duas pequenas correcções.

É claro que fiquei muito feliz ao ter conhecimento desta merecida homenagem, realçando o facto de a realização do espectáculo se dever à iniciativa de alguns jovens fadistas e de reverter a receita para a Casa do Artista. O elenco, de primeiríssima água! Por todas as razões e mais esta, espectáculo a não perder!

Apenas... que pena! queria, por uma vez, ser simpática e ficar-me por ali, pelo brilho merecido da Fadista que a notícia deveria destacar com rigor, mas, que hei-de fazer?, parece até que me enviam estas "coisas" para me ouvirem, (bem recentemente, sucedeu o mesmo com aquela lastimável tirada do Nery, a que me referi no último verbete e de que ainda tenho dúvidas de que não tenha sido um mal entendido da jornalista, sei lá...) então, aqui vai, em jeito de recado telegráfico como se impõe na circunstância...

- a fadista que ficou conhecida por "A Míúda do Alto do Pina" foi a igualmente veterana e consagrada Mariana Silva, como já tem sido referido em blogues da especialidade... (ora bem!)

- muito embora o mais recente acordo ortográfico estabeleça as mais discutíveis regras, não me parece que a tanto tenha chegado... "ocurreu"??? Só pode ser falta de revisão de texto, porque nem me passa pela cabeça que jornalista dê erro!... Ah, pois não!... :-)

Bons Fados!

Lá nos encontraremos Domingo, se Deus quiser e o Tempo ajudar!


"Homenagem a Fernanda Maria na Casa do Artista

Por iniciativa de alguns jovens fadistas, vai realizar-se no Teatro Armando Cortez, a conhecida Casa do Artista, no dia 22 de Novembro um espectáculo de fado subordinado ao tema "Cantar para Fernanda Maria". O elenco fadista escolhido André Baptista, Ana Maurício, Luis de Matos, Cristina Navarro, Filipa Cardoso, Ricardo Ribeiro, Aldina Duarte, Pedro Moutinho, Ana Sofia Varela, Gonçalo Salgueiro, Ana Moura são nomes que atestam bem da qualidade do espectáculo cuja receita reverte para a Casa do Artista.
Entre os músicos destacados para os acompanhar contam-se José Luis Nobre Costa, Jaime Santos Jr, Joel Pina, José Manuel Neto, Carlos Manuel Proença, Daniel Pinto.Maria Fernanda Carvalheira dos Santos nasceu em Lisboa em 1937 começando desde muito nova a sua vocação como fadista. Chegou a ser conhecida como "A Miúda do Alto do Pina" talvez porque a sua carreira se iniciou nas mesmas alturas de Tristão da Silva. Com apenas 12 anos de idade gravou o seu primeiro disco e a sua estreia como fadista profissional ocurreu no Parreirinha de Alfama. Nos anos 60 Fernanda Maria realizou o seu sonho com a abertura da sua casa típica "Lisboa à Noite", um local atraente para as grandes estrelas do fado num ambiente onde os apontadores do fado e os fadistas de nome se reuniam para ouvir a canção de Lisboa. Fernanda Maria também cantou fora de portas realizando digressões pelo estrangeiro."
Zita Ferreira Braga


Como nunca é demais recordar o que é bom, deixo-vos com Fernanda Maria e a sua interpretação do "Versículo" , um Fado de Saudade!...
video


6 comentários:

Anton Garcia-Fernandez disse...

Amiga Ofélia:

Não posso acreditar que esta jornalista diga que a Fernanda Maria era conhecida como a Miúda do Alto do Pina, apelido que, como você assinala, é próprio da Mariana Silva e que, na sua versão masculina se referia ao saudoso Tristão da Silva.

Porém, este espectáculo semelha muito interessante e, sem dúvida, merecido, já que a Fernanda Maria é uma fadista com muita classe. O meu fado preferido na sua voz é “Não passes com ela à minha rua”. Já gostaria eu bem de poder estar em Lisboa com você para estar presente neste espectáculo, mas Memphis fica longe de mais…  Espero que goste da homenagem e, se calhar, que escreva um pequeno verbete sobre o assunto.

Beijinhos meus e da Erin cheios de bom fado desde Memphis,

Antón.

Ti Maria Benta disse...

Cheguei a encontrar fonte na internet, em que escreveram que ela foi a "Miúda do Alto do Pina". Talvez seja devido ao concurso, no qual terá participado, digo eu sem certezas. Todavia, nunca conheci esse epíteto associado a Fernanda Maria.
Ofélia, ainda se preocupa com a revisão de texto do Hardmusica? Aquela sempre foi medíocre e nem sequer lhe pagam para isso (penso eu!).
Beijinho

Anónimo disse...

Absolutamente vergonhoso. A biografia artística da maior fadista não ser conehcida e como tal ter erros. Estas declaraçºoes surguiram atribuídas ao Dr. Luís de Castro da APAF, numa triste notícia do Carlos Castro que afirmava que a fadista estava na Casa do Artista (falso!).
Erros de biografia artística e de português já enviei o meu vivo protesto ao jornal e incito todos a fazerem-nos! geral@hardmusica.pt
J. Regaleira

Fadista disse...

Viva, Antón
Como assinalo no meu verbete de hoje, ao menos substituiram a notícia... "no meu tempo", não teria sido assim; o procedimento nunca passaria por fazer uma nova notícia, subscrita por outra pessoa; deve ser coisa dos jornais on-line... os outros já nem emendam coisa alguma!...
Claro que o espectáculo terá sido fantabuloso! Grande homenageada, grande apresentador, grande elenco!
Espero que um dia façam tb uma homenagem à "Miúda do Alto do Pina", mas falta-lhe talvez entourage que promova o espectáculo... digo eu!
Bjinhos
O.

Fadista disse...

Então, Comadre, não sabe que eu vivo muito para lá da Google e trabalho de graça, às vezes por graça e muitas vezes com graça, hem?!... Claro que me chateia a ignorância, a estupidez, nariz empinado e falar mal português! Aqui para nós, que ninguém nos ouve, eu devia ir viver para uma qq ...lândia civilizada, mas... que quer? pensei que isto mudasse para melhor com a abrilada e, agora, já não consigo abndonar este meu lado masoquista... :-)
Veja-me aquela da Berta mulata!O que mais me custa é que estes gajos são de uma profunda ignorância...
Bjinhos
O.

Fadista disse...

Pelos vistos, o seu protesto resultou. É um bom indício. Por isso, não deixarei de ler o Jornalinho!
Cumpts
O.