sexta-feira, outubro 01, 2010

"Adeus Mouraria"



Sec. Ilust. 1948

video
Nesta crónica, Artur Portela, referindo-se ao desaparecimento de mais um velho trecho de Lisboa , "brasão de glória bairrista", sustenta que "O Arco do Marquês do Alegrete era o fado", o "velho fado", "o que já não se canta"... Pois, não cantará!..., mas que, felizmente, o Fado continua vivo e de saúde, ninguém duvida e que continua a contar com grandes letristas, compositores, instrumentistas e intérpretes, também ninguém põe em causa...
Exemplo disso, este "Adeus Mouraria", de Artur Ribeiro, interpretado pelo mais novo dos Moutinhos, o Pedro.

4 comentários:

Anónimo disse...

This is a fine recording by Pedro Moutinho. However I would like to recommend another one which I think is just as good - by Francisco Martinho, 1979. This recordning is available on Fados do Fado vol. 28 (Movieplay).
Best wishes,
Ulf Bergqvist

MLeiria disse...

Thank you, Ulf! Agree, the interpretation of this fado by F.M. is also good as those, for instance, by the author, himself, by Carlos Ramos, Saudade dos Santos, Paulo de Carvalho, just to name a few...
But for this entry, I chose Pedro Moutinho, one of the male voices of fado, from today, I had not remembered yet.
Best wishes,
O.P.

jaume disse...

Muito boa esta interpretação do Pedro Moutinho e muito bom o seu post que me deu o porquê do nome deste fado que também levei ao meu blog há pouco.
Um beijinho.
jaume

MLeiria disse...

Obrigada, Jaume.
Bjinho
O.P.