quinta-feira, outubro 21, 2010

BERTA CARDOSO


Como já vem sendo hábito, desde que iniciei este blog, em 2005, sempre assinalo o 21 de Outubro, lembrando esse nome maior do Fado, que foi a cantatriz BERTA CARDOSO, nascida em Lisboa, neste dia, em 1911.

Hoje, ao recordá-la, lembro também um assunto de que me ficou alguma mágoa. Há cerca de uns quatro anos, fui contactada por uma editora fonográfica no sentido de disponibilizar a informação possível, uma vez que ia ser editado, na colecção Biografias - Fado, um CD de Berta Cardoso. É claro que não me fiz rogada e forneci todas as indicações que tinha e documentos que me foram solicitados, e até escrevi, por igualmente me ter sido solicitado, um breve apontamento acerca da Diva. Tempo passou, a água dos rios correu sob as pontes e, do CD, nem novas nem mandados... O responsável pela editora, pessoa tão bem educada quanto desalembrada, nunca teve uma palavra de agradecimento pela colaboração prestada e nem sequer uma explicação pelo facto de, afinal, o CD não ter saído da fase de projecto... Do "livrinho" que o acompanharia, dou a conhecer a capa e o texto que então escrevi.

É lamentável que, até hoje, se não tenha reeditado, em CD, pelo menos o pouco que ficou e/ou se conhece gravado do que foi o imenso repertório de Berta Cardoso. Talvez que, algum dia, alguém nos presenteie com a edição de um desses CD... Pela minha parte, para o ano, data em que se comemora o centenário da artista, penso editar um livro em que reunirei a parte mais significativa do seu repertório e... quem sabe?!... Vai ser edição mais que limitada; por isso, meus amigos, o melhor é irem já inscrevendo-se!... Entretanto, não deixem de consultar a Fadoteca; ajuda a clarificar muitas obscuridades circulantes difundidas pelas instituições dominantes e descobrir-vos-á, por certo, alguns "segredos" que, embora, tendo sido bem guardados, deixaram de o ser, hélas!... Creio que não se arrependerão!

Para ti, Berta Cardoso, esta constante saudade!

8 comentários:

Anónimo disse...

Pois conta desde já, com a minha inscrição para o livro sobre a minha amiga Berta Cardoso que,como bem lembras faria hoje 99 anos.
Não há praticamente dia que não me lembre dela pelos belos momentos ,e bem divertidos,passados juntas. considero-me uma pessoa de sorte por a ter conhecido.
Parabéns Berta,estás sempre viva nas nossas memórias.
E obrigada a ti, minha amiga, por não a deixares cair no esquecimento.
EU

jaume disse...

Conte também com a minha inscrição.
Parabéns pela ideia e a força que a minha amiga tem para gazer realidade este projecto.
Um abraço.
jaume

o escriba disse...

Peço-lhe que conte também com a minha inscrição!
É pena isso que conta desse "esquecimento" do tal editor.
Então a tão falada candidatura do Fado a património mundial não deveria contemplar estes aspectos de não deixar morrer quem tão bem ilustrou o sentir do fado? Isto digo eu, analfabeta destas coisas...

Um grande abraço
Esperança

MLeiria disse...

Ora, estou a ver que não tenho suficiente público para uma edição!... Bolas! Lá terá que ser uma edição-zita, mas com três já conto, essa é que é Eça, ké até coisa ke já pouca gente tem :-)
Agora a sério, já vos tenho na lista.
Beijos
O.

Ti Maria Benta disse...

Olá comadre! Devido à minha indisponibilidade do momento e por me encontrar novamente em pesquisas, deparei-me com este "post" e até tremi, pensando, "oh, finalmente editaram fados da Berta Cardoso em CD! Como é que esta me passou ao lado?, a mim que nada dos escaparates me passa, blá blá...". Assim que comecei a ler, desilusão... Afinal já tinha sido quase tudo feito; faltou o quase. Lamento Ofélia... e penso que todos lamentamos, já que todos gostamos tanto desta voz que, sabe-se lá porquê, nem honras tem de uma edição incluída nas mais conhecidas colecções de fado.
Fico a aguardar por esse livro. Manifesto o desejo de ser colocada nessa lista. Espero que esse livro venha finalmente acompanhado por um CD e que o projecto se concretize atempadamente.
Bom trabalho e boa sorte.
Um beijo.

Fadista disse...

Deus a oiça, caríssima Comadre!...
Vamos a ver se sou capaz...
Bjs
O.

Anónimo disse...

ola um abraço e pode contar comigo faço parte da associaçao de fados da madeira bem haja

deh disse...

As editoras (nacionais e não só) sofrem às vezes alguns sobressaltos, sobretudo nestes últimos tempos, e as pessoas que estavam a toma contar disso podem ter sido dispensadas ou impedidas de fazer o que pretendiam. Deveria haver uma entidade que passasse por cima das rivalidades entre editoras e que lançasse a obra de alguns artistas mais esquecidos.