quarta-feira, janeiro 28, 2009

SÉRGIO - "Chinela perdida"


"Maria da Nazaré foi sozinha ao chafariz, foi calma e cheia de fé, mas lá, caiu-lhe do pé a chinela de verniz...." uma letra de J. Linhares Barbosa, a música é de Sérgio e J.Dâmaso. Sérgio, que durante vários anos foi o proprietário da casa de fados "A Viela", por onde passaram muitos dos grandes nomes da Canção Nacional e que alguém considerou mesmo o último reduto do Fado Tradicional... Ali, à Rua das Taipas.

VÍDEO DE HOMENAGEM
 

Plat.
 

5 comentários:

Cowboy Anton & Cowgirl Erin disse...

Minha cara amiga Ofélia:

Obrigado por me descobrer este grande fadista que não conhecia. Semelha que o Linhares Barbosa tinha uma obsessão com as chinelas, já que também escreveu a letra duma canção intitulada "Chinelas da Mouraria," que gravou o Filipe Duarte em 1966.

Por certo, venho de publicar um artigo sobre o Tony de Matos no meu blog em inglês sobre o fado. Intitula-se "Tony de Matos, the Last of the Romantics."

Um abraço desde Nashville,

Anton.

Fadista disse...

Está bem observada, essa das chinelas e do Linhares, mas outros poetas versaram o tema, muito ao gosto popular porque a gente do povo, nesse tempo, calçava chinela. Tem aí outro vídeo, o do Tristão da Silva, que canta um fado intitulado "Chinela"
http://www.youtube.com/watch?v=3lp6l9UULLw
Agora vou até ao seu blog
Um abraço da cidade do Fado
OP

filipa disse...

nao tenho palavras para agradecer poder ouvir este senhor que tanto me encanta escutar e e tao raro filipa

Jorge disse...

O Sr Sérgio era um excelente fadista, cantava o fado com altivez e de ventre retraído... à fadista!
Conheci o Sr Sérgio em 1990 quando ele ainda era o proprietário da "Viela",
Nessa altura eram fadistas residentes (entre outros), Celeste Rodrigues, Cidália Moreira, Maria José Ramos, a jovem Sara (fadista amadora) e o dono da casa.
Na "Casa de fados A Viela" respirava-se um ambiente acolhedor, a esposa tratava do serviço e o Sr Sérgio com os seus 72 anos cantava sempre duas series de fados, sentava-se à mesa com os clientes e contava historias de outrora.
Foi-me dado o privilégio de ter privado inúmeras vezes com este grande fadista que me propôs mais que uma vez a compra do negócio pela soma de 1800 contos.
Obrigado amigo Sérgio, pena é que não haja mais do seu espolio discográfico disponível.

ana i.s. disse...

9.agosto.2015

Ando a ouvir este fado Chinela Perdida, há mais de dois meses, desde que o descobri, por acaso... Tem-me feito muita companhia, esse senhor que o cantava tão bem! Já não há fados desses, letras assim. As épocas são diferentes, as mentalidades modificam-se e as fontes e os chafariz, estão fechados. Muitos até destruídos e vandalizados, outros vendidos ou sabe-se lá onde foram parar.

Quero agradecer ao autor deste Blog e que continue a fazer belas recolhas como esta.

Ana Isabel Silva