quarta-feira, março 21, 2007

BENFICA - FADO





















PENALIDADES

Meu primeiro namorado,
Tinha eu vinte anos de idade...
Recordarmos o passado
É vivermos da saudade!

P'lo distintivo na gola
Soube que era "Benfica",
E que só jogava a bola
Porque a família era rica.

Quando o Benfica perdia,
Que neura que eu lhe aturava!...
Eu sorria, não sorria
Eu falava, não falava.

Mas se ganhava a equipe
Dos vermelhos... coisa louca!
Tinha sempre um acepipe
Para me adoçar a boca.

E como o amor é desejo
E dá azo a que se pegue
O beque pedia um beijo
E eu dava um beijo ao meu beque.

Certa vez que ele me deita
As mãos para me abraçar
O meu pai que andava à espreita
Apareceu a apitar.

Todos pretextos são vãos
Porque o meu pai só replica:
-Fazer joguinho de mãos
Não é próprio dum "Benfica",

Aqui sou árbitro e reino,
Fora daqui, seu vadio!
Quando isto é um simples treino
Que fará num desafio!...

Inda hoje recordo o fogo
Desse amor todo ansiedade.
Aquele fogoso jogo
E aquela penalidade.

(Out.1945)

Este o poema (inédito) que escolhi para lembrar, no Dia Mundial da Poesia, que todos os dias devem ser dias de Poesia.

O poema é da autoria de J. Linhares Barbosa e costumava ser cantado no Fado Trafaria, por Berta Cardoso, para um público muito restrito, em noites que acabavam depois de amanhecer. . .

Saberá o que é o Fado quem não lhe conhece esta e outras facetas e o reduz à condição de uma canção triste e miserabilista?




3 comentários:

Anónimo disse...

Curioso!
Ainda bem que lembraste um poeta/letrista neste dia da poesia.
Não conhecia o fado mais a mais dedicado ao Glorioso...!Mas gostei!
N o mínimo original.
Vê-mo-nos por aí.Inté
Eu

ADRIANO disse...

Minha senhora, desculpe a minha ausencia mas o tempo nem sempre me permite visualizar o seu blog com a frequencia desejada. No entanto, estive a ver e deparei-me aqui com grandes posts seus. Se não for incomodo "a meu pedido" a senhora há de fazer mais umas "adivinhas" é porque eu quando cá venho já não posso responder.Os meus cumprimento e mais uma vez os meus parabéns com votos de uma continuação envolta em felicidade duradoura.

Anónimo disse...

Ó Grande Amiga, que visitou o Kalunga e eu sem saber, pois´já o Jaume me tinha dito que a Amiga era do Verde - Sporting, e eu disse cá para comigo. Afinal a amiga Ofélia tem um defeito. Ora aí está, e é muito grande!!!hehehehe - Deixe para lá e porque não também - Viva ó Sporting. Um abraço Américo