quinta-feira, outubro 09, 2008

MARIA DA FÉ - "Divino Fado"

Maria da Fé, nome artístico de Maria da Conceição Costa Marques Gordo, natural do Porto, cidade que nos tem presenteado com notáveis fadistas, letristas, compositores e amantes de fado. O Fado, que é muito mais que Canção de Lisboa, é Canção Nacional que se anseia venha a ser reconhecida como Património Mundial.
Desde miúda, Maria da Fé sonhou ser fadista. E o sonho cumpriu-se. Aos 14 anos, Maria da Fé apresentou-se a cantar num concurso de cantadeiras amadoras, tendo ficado em 1º lugar. Aos dezoito anos vem para Lisboa onde começa a cantar em casas de fados, nomeadamente na Adega Machado, e posteriormente na Típóia, na Parreirinha e no Sr. Vinho, restaurante que inaugura, em 1975, de parceria com o marido José Luís Gordo (poeta-letrista) e com António Mello Corrêa (fadista). Integrou o grupo Entre Vozes (2000), ao lado de Alexandra, Alice Pires e Lenita Gentil. Dos seus muitos êxitos, cuja letra de grande parte dos quais se deve a seu marido, lembramos Valeu a Pena, Primeiro Amor, Cantarei Até Que A Voz Me Doa, Obrigado, Vento do Norte, Fado Errado e

Divino Fado


" Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que a água tem
Sou do mistério do vento
Que não sabe donde vem.
Esta voz que canta em mim
Não a canta mais ninguém
Sou do Mistério do Fado
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, dai-me o Talento
Que só o Poeta tem
Eu sou como o próprio vento
Que não sabe donde vem.
Minha mãe, o vosso amor
Pouco ou nada quase tem
Sou como a própria flor
Que não sabe donde vem.


Minha mãe, eu sou do tempo
Da força que o Fado tem
Sou do Mistério do vento
Que não sabe donde vem"


VÍDEO DE HOMENAGEM

video

Sem comentários: